Temperaturas elevadas exigem cuidados com a alimentação

            Com o aumento da temperatura, o organismo necessita de maiores cuidados. Em virtude do calor, por exemplo, a velocidade do metabolismo diminui, portanto, a quantidade de calorias ingeridas deve ser reduzida para não correr o risco de ganhar peso. Trata-se da época do ano em que a intoxicações alimentares costumam ser mais frequentes, a digestão fica comprometida, porque o organismo tem mais trabalho para manter sua temperatura e problemas gastrointestinais e infecções podem também ocorrer pelo consumo de alimentos mal armazenados.

            Com hábitos simples e controle adequado do que é consumido, é possível evitar riscos e, pensando nisso, o GNGaúcho entrou em contato com a nutricionista Luana Petrini (CRN2 9093), do Setor de Alimentação Escolar e Nutrição da Secretaria Estadual de Educação do RS, para buscar algumas dicas de alimentação saudável na estação do calor.

Líquidos

            No calor, transpira-se mais, aumentando a probabilidade de desidratação, por isso, o ideal é preferir alimentos mais leves, que ajudem a hidratar o corpo e a repor os sais minerais que o organismo perde pelo suor, além de abusar na ingestão de líquidos:

  • Colocar a água em primeiro lugar, seguida por sucos naturais e alimentos que tenham grande quantidade de água, como melancia, coco, abacaxi, laranja e uva, por exemplo.
  • Dar preferência a sucos com polpa de frutas, com nenhum ou pouco açúcar, no lugar dos industrializados.
  • Colocar rodelas de maçã verde ou folhas de manjericão na água ajuda a aromatizá-la, dando-lhe um toque especial. Ideal para quem acha a água pura pouco atraente pela falta de sabor.
  • Além de água, consumir chá verde é uma boa pedida. Rico em flavonoides, ele tem efeito termogênico, que auxilia na perda de peso e no combate a doenças crônicas com sua ação antioxidante. Gelado, com rodelas de limão e gengibre, é uma excelente opção.

Refeições

            Com as altas temperaturas, é comum frequentar praias, clubes ou piscinas, onde o acesso a alimentos gordurosos, como frituras e porções de petiscos, é fácil, abundante e prático.  No entanto, no calor, o adequado é consumir alimentos mais leves e de fácil digestão, por isso…

  • Na beira da praia ou na piscina, esqueça as frituras banhadas em óleo, como batatas ou peixes fritos, pasteis e empanados, e consuma milho cozido, pastel assado, salada de frutas, sanduíches naturais e água de coco.
  • Evite o consumo de molhos à base de nata, creme de leite e maionese, e opte por versões menos calóricas, à base de vinagrete, limão, iogurte light e azeite de oliva.
  • O prato no verão deve ser variado, com cores diferentes, significando maior diversidade de vitaminas e minerais, que auxiliam na prevenção de doenças e do envelhecimento precoce. Por isso, o ideal é consumir cinco cores de alimentos por refeição. É só escolher:
  • Roxo: uva, berinjela, amora, ameixa, uva passa, alface, beterraba, jabuticaba, repolho…
  • Vermelho: morango, framboesa, goiaba, melancia, tomate, pimentão, cereja, romã…
  • Laranja/Amarelo: abóbora, laranja, mamão, bergamota, pêssego, damasco, caqui, cenoura, carambola, caju…
  • Verde: abacate, mostarda, pepino, kiwi, uva verde, repolho, vagem, brócolis, couve-de-bruxelas, cebolinha, chuchu…
  • Branco: couve-flor, rabanete, cebola, graviola, pera, aipim, alho-poró, cogumelo…
  • Como o verão é a época na qual as hortaliças cruas são mais bem aceitas, abuse delas em saladas. Uma boa opção é utilizá-las também em sanduíches com pão integral, pão sírio, pão árabe ou mesmo pão francês.
  • Substitua os queijos com grande quantidade de gordura pelos brancos e magros.
  • Não fique muitas horas sem comer. Fracione sua alimentação em pelo menos seis refeições ao dia, não se esquecendo de nelas incluir as frutas da estação, como melancia, abacaxi, coco, acerola, pêssego, melão, etc.
  • Entre as refeições principais, consuma pelos menos três oleagionosas, como castanha-do-pará ou catanha-de-caju, nozes e amêndoas. Elas fornecem boa quantidade de ômega 3, além de vitamina E e selênio, fundamentais para a memória, o combate a doenças cardiovasculares e o controle do colesterol.
  • Diminua o consumo de alimentos ricos em açúcar e sódio, aumentando a quantidade de frutas e hortaliças.
  • As sobremesas podem ser ao mesmo tempo refrescantes e não tão calóricas. Opte por picolés, flans, compotas e saladas de frutas, que podem ser acompanhadas por mel, iogurte e aveia em flocos finos, que também auxiliam no funcionamento do intestino.

*Recomendações:

  • Além de seguir uma boa alimentação, é preciso adotar hábitos saudáveis de vida, como praticar atividade física por no mínimo 30 minutos todos os dias.
  • Os cuidados com a alimentação devem prosseguir fora de casa, portanto, procure ficar atento às formas de armazenamento e preparo de todos os alimentos que serão consumidos para evitar imprevistos ou indisposições.

            Calor é sinônimo de alimentos gelados, frescos, saborosos in natura e, principalmente, saudáveis. Siga as dicas e aproveite tudo de bom que a estação mais quente do ano tem a oferecer, com todo o cuidado que a sua alimentação merece.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s